Mapa de Produtividade: o que são e qual sua importância na agricultura de precisão

Mapa de Produtividade: o que são e qual sua importância

O mapa de produtividade é um recurso da agricultura de precisão que ajuda a compreender o desempenho de cada talhão.

Atualmente, com o crescente investimento em tecnologia, os produtores têm utilizado cada vez mais meios para maximizar os resultados do agronegócio.

Além de compreender as necessidades para utilizar os insumos de forma mais inteligente e planejar processos de forma mais eficiente.

Quer entender melhor sobre o mapa de produtividade e a sua importância para a agricultura de precisão? Então, continue a leitura.

O que é Mapa de Produtividade

O mapeamento da produtividade é muito importante para a agricultura de precisão. Esse recurso auxilia o produtor a investigar as variabilidades apresentadas nos talhões após a colheita, podendo ser uma análise complementar à análise de fertilidade de solo. 

Ou seja, com o mapa de produtividade é possível identificar a quantidade de produto colhido em cada parte da área plantada. Permitindo o estudo conjunto  de fatores que podem estar afetando a produtividade na lavoura, direcionando o  manejo da lavoura. 

Dessa forma, cada área possui informações específicas  que permitem melhorar o entendimento da área como um todo. 

Para que servem os mapas de produtividade

De modo geral, os mapas de produtividade servem para investigar a variabilidade de produtividade do talhão.

Através da mensuração de dados da colheita, juntamente com os dados de solo, é possível dimensionar a heterogeneidade do solo da propriedade.

Esse recurso do acompanhamento da colheita pode ser feito por meio de sensores no maquinário em atividade na lavoura e analisado pelo produtor utilizando plataformas digitais, como a plataforma da InCeres.

Quais os benefícios do Mapa de Produtividade

O principal benefício do mapa de produtividade está relacionado à compreensão da produtividade dentro do talhão. 

Esses recursos são possíveis devido aos dados gerados em cada área da propriedade, ajudando o produtor a entender o desempenho dos talhões após a colheita. 

Dessa forma, é possível gerenciar, de forma mais inteligente, o manejo a ser empregado e determinar estratégias de produção mais eficientes. Ou seja, auxiliando no planejamento de safra.

Os desafios de interpretar um Mapa de Produtividade

Um grande desafio do mapa de produtividade é a sua dificuldade de uso pelos produtores. Muitas das vezes, isso ocorre pela falta de informação do potencial desse recurso.

Como os mapas são gerados com a utilização de tecnologias, como o GPS e softwares específicos, os produtores acabam tendo mais dificuldade para lidar. O que acaba sendo necessário uma consultoria agronômica ou plataformas digitais que unificam as análises, como a plataforma web InCeres

Apesar dessas dificuldades, o recurso do mapa de produtividade é extremamente importante para compreender o desempenho do talhão.

Por isso, é preciso ter calma! pode levar um tempo para se adequar e utilizá-lo da melhor maneira. Mas no final, valerá a pena.

Como obter mapas de produtividade

O mapa de produtividade pode ser gerado a partir de dois métodos, que são: direto e indireto.

Nesse contexto, o método direto envolve a medição da massa, geralmente mensurada em quilogramas (Kg), e do volume dos produtos colhidos,  através das células de cargas, que podem estar presentes no maquinário de colheita.

As células de carga podem ser definidas como balanças instaladas nas lavouras, com o intuito de mensurar o fluxo de colheita em um determinado período de tempo e área.

Por outro lado, o método indireto faz a mensuração da colheita através de sensores gravimétricos, como a placa de impacto (sistema mais comum utilizados pelo mercado).

Nesse método, também pode ser utilizado sensores ópticos que mensuram o volume da colheita por meio da geração de imagens 3D. 

Contudo, ambos os métodos de geração do mapa de produtividade devem estar ligados a um receptor GNSS (Sistema de Navegação Global por Satélite).

Quer aprender mais sobre a agricultura de precisão? Então, acesse o blog da InCeres para mais conteúdos como esse do mapa de produtividade.

Recomendado Posts

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *